Blueprint 3 (Jay-Z)

Bluepint 3, novo CD de Jay-Z
Blueprint 3, novo CD de Jay-Z

Quem esperava músicas como “Dirt Off Your Shoulder” ou “Izzo (HOVA)” pode se decepcionar com o novo trabalho do rapper, entitulado The Blueprint 3. Produzido por Kanye West, o 11º álbum da carreira dele tenta repetir o sucesso de vendas dos outros dois álbuns – Blueprint e Blueprint 2: The Gift and the Curse. Logo na primeira semana, Blueprint 3 vendeu mais de 400 mil cópias. Nada mal, se levarmos em consideração a facilidade de baixar músicas e discografias completas. Mesmo não aparecendo aquela empolgação e pique dos tempos áureos, Jay-Z mostra que acima de tudo é um rapper constante. Se mantém na crista do rap game.

Enquanto rappers como Eminem e 50 Cent tiveram queda progressiva em suas vendas e logo foram esquecidos pela mídia, Jay-Z se manteve atualizado e constante. Como ele mesmo disse na música Izzo (HOVA): “Can’t leave rap alone, the game needs me” (Não posso deixar o rap sozinho, o jogo precisa de mim). Em 2007 lançou “American Gangster”, como trilha sonora do filme homônimo, estrelado por Denzel Washington. Do álbum saíram os singles “Roc Boys” e “Blue Magic”, esta última com participação de Pharrell. A temática do disco gira em torno do filme, que relata a história de Frank Lucas (Denzel Washington) que ascende na cena do tráfico de drogas de Nova Yorque, após a morte de seu mentor, um dos grandes líderes negros do pós-guerra. Jigga, como também é conhecido o rapper, celebra sua ascensão progressiva no mundo do rap. No clipe da música “Roc Boys” ele chama seus parceiros – antes inimigos – de estrada: Nas e Diddy (Puff Daddy).

Jay-Z tenta enfim mostrar em Blueprint 3 como amadureceu. O amadurecimento da idade – 40 anos –, do tempo de estrada no rap e amadurecimento ideológico. Durante a campanha de Barack Obama para a presidência dos Estados Unidos, o rapper foi um de seus principais porta-vozes, incentivando jovens e adultos a votarem no primeiro presidente afro-americano. A receita deu certo: Obama foi eleito em 2008 o 44º presidente estadunidense, sendo o primeiro negro. Uma vitória e tanto para os negros lá. Jay-Z, portanto, se encarrega de mostrar através de seu álbum, a chegada do seu amadurecimento.

Composto por 15 faixas, Blueprint 3 abandona a concepção “gangster” das capas anteriores: sai Jay-Z e entram os instrumentos musicais, todos de cor branca; Sai Cadillac Escalade, Crystal, Armand de Brignac e outras marcas que lembrem ostentação. No lugar encontramos contextos mais próximos da realidade do ouvinte. Embora Kanye West seja o ícone desta nova produção, o CD conta com bases feitas por Timbaland (Off That, Vênus vs. Mars e Reminder) Neptunes (So Ambitious), Swizz Beatz (On To The Next One) e NO I.D. (Thank You e D.O.A.). 

Anúncios

~ por Eduardo Pessoa em 29/10/2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: